quarta-feira, 15 de março de 2017

Resenha: The Hobbit

Opa, resenha desse livro de Tolkien que li há um bom tempo? Sim!
Nas últimas semanas comecei a fazer uma espécie de varredura dos livros lidos, e os que não tem resenha aqui no blog estou tratando de fazer, como desse livro agora.  Pretendo portanto, daqui um tempo, ter todos os livros lidos resenhados e publicados nas redes sociais.  

Então vamos deixar de explicações e curtir a resenha desse livro que nunca sai de moda. 

The Hobbit



Autor: J. R. R. Tolkien 
Editora: Martins Fontes
Número de páginas: 297

Sinopse:

Bilbo Bolseiro é um hobbit que leva uma vida confortável e sem ambições, raramente aventurando-se para além de sua despensa ou sua adega. Mas seu contentamento é perturbado quando Gandalf, o mago, e uma companhia de anões batem em sua porta e levam-no para uma expedição.


The Hobbit, o que falar desse livro maravilhoso? 
Não sei vocês, mas eu li este livro após ter lido The Silmarillion onde Tolkien relata a criação do mundo. Que mundo? Bom, o mundo que fará parte de suas histórias, de seus livros. 
Após relatos detalhados sobre esse mundo (não entrarei em detalhes aqui porque a resenha é sobre o livro The Hobbit), ainda nesse primeiro livro é onde os anéis são forjados (simmm os anéis que serão disputados na trilogia O Senhor dos Anéis). 

Quando a história de The Hobbit é iniciada, os anéis já existiam e todos os povos presentes nas futuras aventuras também. Porém, um desses anéis foi roubado por um dragão e é justamente nessa aventura de recuperar esse anel que Bilbo Bolseiro, um calmo hobbit, é "convocado" a participar pelo mago Gandalf. 

Apesar do objetivo ser "apenas" recuperar um anel, essa aventura se torna perigosa, cheia de desafios e que nos deixam encantados com tantos acontecimentos inesperados. O mago, o hobbit e os anões (que também fazem parte da expedição), encontram sim inimigos pelo caminho mas também descobrem lugares nunca imaginados por eles, descobrem fatos muito importantes relacionados a este anel e fazem muitos amigos.

Como na época da história não existia aviões nem nada que pudesse ajudar em um deslocamento ultra rápido, a expedição é feita caminhando e isso faz eles darem atenção aos lugares, aos detalhes, a magia de cada lugar, aos mistérios que envolve cada povo, cada história em volta desse anel. 

Considero este livro como uma preparação para a trilogia O Senhor dos Anéis, não que seja necessário ler esse livro antes mas a sequência que tive de leitura (The Silmarillion, The Hobbit e a trilogia O Senhor dos Anéis)  me deu uma visão clara da vida, digamos assim, dos anéis, porque foram criados e todo o mistério em volta deles. 

Quem gosta de muita fantasia, de aventura, de uma história que prende a atenção, tem que ler esse livro! Sou suspeita para falar pois desde que li os 5 livros que citei, me tornei fã do autor Tolkien, tanto que pretendo ainda adquirir os outros livros dele. 

Livro que mais do que recomendo, livro que fazem parte da lista dos meus livros favoritos. 

segunda-feira, 13 de março de 2017

Resenha: Andes – Um Caminho para as Estrelas

Andes – Um Caminho para as Estrelas


Autora: M.C.Jachnkee
Editora: Axis Mundi Editores SAC
Número de páginas:

Sinopse:

Até onde você iria para buscar as respostas do coração?
Movida pela vontade de encontrar o enredo perfeito para seu novo livro, Rafaela desembarca em Cusco, no Peru. Mal sabe ela tudo o que o destino lhe reserva. Com a ajuda de velhos amigos, ela percorre um dos cenários mais fascinantes da Terra em busca de pistas para desvendar um mistério que poucos conhecem: a construção de uma enorme ave condor feita pelos Incas, que os levaria de volta às estrelas. Será apenas uma lenda ou uma realidade esquecida na mente do povo andino? 
Em meio à beleza do lugar, poderá o amor, nascido na aventura amazônica, seguir crescendo no coração de Rafaela?
Amizade, romance e aventura farão parte da rotina desse grupo de amigos, enquanto estiverem percorrendo os territórios da antiga cultura Inca.
Uma história jamais escrita sobre os Andes!

Este é o segundo livro da autora, já li o primeiro e recomendo conferirem a resenha - Amazônia - um caminho para o sonho

Quando comecei a ler este segundo livro confesso que não sabia o que esperar (apesar de ter me apaixonado pelo livro Amazônia), foi então que percebi uns nomes conhecidos, em seguida vi que eram os mesmos personagens do primeiro livro e isso fez eu ficar muito animada. 

No primeiro livro um grupo de amigos - Ana Carolina, Camila, Rafaela, Joana e  seu tio Daniel - viaja para a Amazônia e lá vivem muitas aventuras e adquirem grande conhecimento do lugar e da cultura. 

Após essa aventura, cada personagem segue com sua vida não deixando de manter contato uns com os outros. Rafaela por exemplo, tinha o sonho de ser escritora, sonho esse que começa a se tornar realidade nesse segundo livro.

Rafaela então, decide se preparar para escrever seu primeiro livro, para isso ela se muda para Cusco - Peru e começa a viver a cultura local. Entre momentos de observação e pesquisas sobre a cultura e histórias da região, ela descobre uma teoria dos antepassados daquele povo sobre a via láctea. Segundo essa teoria, haveria um Condor, que seria uma ave construída pelos Incas que serviria para levar cada pessoa de volta às estrelas. 

Mas será que essa história é verdadeira ou mera lenda? E esse Condor? É uma ave verdadeira ou é um símbolo somente? Como seria esse "transporte" para as estrelas? Muitas perguntas e dúvidas  surgem sobre como começar a investigar.

Como Rafaela mantém seus amigos informados, estes sentindo cheiro de aventura no ar resolvem preparar uma surpresa para ela e chegam todos juntos na casa dela no Peru. Agora com a turma unida novamente a aventura em busca de respostas começa de verdade.  

Eles não possuem uma rota específica e conforme vão descobrindo fatos e sinais, vão definindo seus próximos passos. Cada personagem tem uma personalidade bem particular e marcante e isso deixa a história mais divertida e os amigos mais unidos. 

Eles passam por vales, pequeninas cidades, conhecem pessoas de todo tipo, o tempo atual parece se misturar com acontecimentos vividos há muitos anos quando os Incas constroem esse Condor.  A história não relata apenas os locais mais conhecidos das pessoas em geral, mas sim faz cada personagem mergulhar nas lendas e faz o leitor sentir que faz parte desse grupo de amigos. 

No final do livro é esclarecido de forma maravilhosa quem é, o que é, o que significa esse Condor e como esse transporte para as estrelas seria feito. Não poderia haver final mais lindo do que esse.  Há! E a história dá ênfase também aos relacionamentos de amizade e de um amor que nasceu na Amazônia e que me deixou na torcida para evoluir nesse segundo livro (não darei spoilers mas achei perfeito demais como a parte mais romântica da história foi desenvolvida).

Algo muito marcante nesse e no primeiro livro é a profundidade feita nas lendas de cada região, no caso do livro atual, do Condor. Impossível não se envolver com o enredo, com as emoções. 

Marli escreve de uma forma que puxa o leitor para dentro das aventuras desse grupo de amigos e faz a gente desejar que o livro não termine nunca para que não haja necessidade de dizer tchau. Livro mais do que recomendado, segunda publicação da autora, segunda história dela que entra para meus favoritos.

Para quem quiser mais informações sobre a autora e suas obras, acessem o site: 








sexta-feira, 3 de março de 2017

Resenha: Eu Sou

Eu Sou



Autor: Jorge Adoum (Mago Jefa)
Editora: Pensamento
Número de páginas: 159

Skoob


Sinopse:

"Neste livro, o Dr. Jorge Adoum reuniu alguns conceitos do esoterismo universal. Suas lições oferecem ao leitor interessado um modo de comungar com as coisas do espírito. EU SOU é um curso iniciático de valor inestimável. Quem guarda bem guardados os seus ensinamentos é um possuidor dos tesouros da Fonte de Vida Plena, que apressa em si o nascimento do Novo Homem Imortal."

Um livro pequeno e cheio de mensagens lindas. 

Esse livro eu adquiri por indicação da minha amiga Taty Casarino (conheçam o blog dela). No início eu não sabia muito o que esperar mas conforme eu fui lendo me encantei com as mensagens. 

Este pequeno livro reúne 365 ensinamentos todos iniciando com a frase: "Eu sou o que o criado é. Logo:" Existem ensinamentos de vários temas, cito alguns: caridade, sono, estar presente, medo, saúde, amor, verdade, sentimentos, riqueza, etc. São tanto os temas que surpreende muitos deles. 

Em muitos momentos eu parei a leitura e fiquei refletindo sobre o que eu tinha acabo de conferir no livro. Eu comecei a ler um pouco todos os dias mas como eu queria acabar com a mania de ler mais de um livro ao mesmo tempo, aproveitei o feriadão do carnaval e finalizei ele em poucas horas. 

Esse livro também contém uma introdução chamada "Ao leitor" onde o livro é explicado  e indicado até exercícios de respiração para quem quiser absorver melhor os ensinamentos. Há diversos conselhos para o leitor. 

Com certeza é um livro que traz reflexões valiosas para a vida de todos nós. 

Sobre o autor: 
Jorge Elias Adoum ou Mago Jefa era escritor e médico naturista libanês mas viveu por muitos anos no Equador e no Brasil. Muitas de seus livros falam sobre significados ocultos nas escrituras sagradas de todas as religiões, principalmente do cristianismo e visam a predispor o homem a despertar e a ativar seus pendores superiores, dando-lhe práticas para conquistar saúde física, mental e espiritual. Para saber mais sobre o autor clique nesse link com a biografia detalhada sobre a vida dele, inclusive no site que visa divulgar o trabalho dele  há uma parte com livros para baixar, inclusive esse da resenha de hoje. 


quarta-feira, 1 de março de 2017

Resenha: O Retorno do Rei

O Retorno do Rei




Autor: J. R. R. Tolkien
Editora: Martins Fontes
Número de páginas: 431
Skoob

Sinopse:


A Sombra dos exércitos do senhor do escuro cresce cada vez mais. Homens, Anões e Elfos unem-se para luta contra a escuridão. Enquanto isso, Frodo e Sam penetram na terra de mordor, em sua empreitada heróica para destruir o anel.


Neste livro continua o relato da Sociedade do Anel em vencer o Senhor do Escuro..Elfos, Homens, Anões, Hobbits e o mago Gandalf se unem para as batalhas finais. Várias lutas, mortes, aventuras acontecem para que o mal suma de vez da Terra.
De um lado está uma parte da Sociedade do Anel (que lembrem…foi “partida” no livro anterior), conseguindo mais e mais ajuda na luta contra o mal. De outro lado, está Sam e Frodo no limite de suas forças para chegar à Montanha da Perdição para destruir o Um Anel. Frodo está, cada vez mais, sendo possuído pelo Um Anel e Sam tenta manter firme a missão que a Sociedade do Anel assumiu, mais ainda a missão que seu amigo Frodo se responsabilizou.

O final é de prender a atenção no livro a ponto de emocionar quem esta lendo (eu pelo menos me emocionei). Claroo que o final não vou contar nadinhaaaa…hehe.

Além do final da história, o livro contém vários Apêndices que complementam muitoooooooo a história narrada nos três livros. Também há mapas no final. 

Eu particularmente, fiquei em muitos momentos pensando “isso é algo real que aconteceu à milhões de anos atrás né? “. É surpreendente os detalhes da história, dos personagens, das paisagens, das datas de cada acontecimento. Esse detalhamento é tanto que parece que tudo é real. Não sou, como já disse em outros posts, uma especialista em livros…leituras…mas, até agora não li livro que tenha uma história tão cheia de detalhes e que prenda a atenção como esta.