terça-feira, 10 de maio de 2016

Resenha: Um Mundo Brilhante






Autor: T. Greenwood
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 336

Sinopse:
"Quando o professor Ben Bailey sai de casa para pegar o jornal e apreciar a primeira neve do ano, ele encontra um jovem caído e testemunha os últimos instantes de sua vida. Ao conhecer a irmã do rapaz, Ben se convence de que ele foi vítima de um crime de ódio e se propõe a ajudá-la a provar que se tratou de um assassinato.

Sem perceber, Ben inicia uma jornada que o leva a descobrir quem realmente é, e o que deseja da vida. Seu futuro, cuidadosamente traçado, torna-se incerto, pois ele passa a questionar tudo à sua volta, desde o emprego como professor de História, até o relacionamento com sua noiva. Quando a conheceu, Ben tinha ficado impressionado com seu otimismo e sua autoconfiança. Com o tempo, porém, ela apenas reforçava nele a sensação de solidão que o fazia relembrar sua infância problemática.

Essa procura pelas respostas o deixará dividido entre a responsabilidade e a felicidade, entre seu futuro há muito planejado e as escolhas que podem libertá-lo da delicada teia de mentiras que ele construiu.

Esta, enfim, é uma história fascinante sobre o que devemos às pessoas, o que devemos a nós mesmos e o preço das decisões que tomamos."

Minha opinião:
Começo elogiando a capa, achei ela muito linda e já imaginei um livro com uma história que ia entrar para minha lista de favoritos.

A história fala de um casal que não estava vivendo, como posso dizer.... "num mar de rosas". Eles moram numa cidade onde a neve é uma de suas principais características, quando de repente, Ben Bailey (protagonista da história) encontra um rapaz morto na frente de sua casa...na neve. Apartir esse fato se desdobra em vários outros acontecimentos, com várias pessoas, com várias mentiras. Esse "simples" acontecimento, faz Ben se aproximar de pessoas que não conhecia e que acabou ficando muito próximo, faz com que ele se envolva em acontecimentos perigosos afim de descobrir quem matou o rapaz.

Não tenho muito mais o que falar do livro a não ser que ele se trata totalmente da investigação que o personagem principal faz sozinho a respeito da morte do rapaz que encontra na frente de sua casa, mas é um livro que envolve uma investigação de maneira que não choca muito, que não faz a gente "grudar"  muito na narração.

Confesso que esperava muito mais do livro, não digo que foi ruim, mas achei fraco...a história não me conquistou muito.  Mas mesmo assim, é um bom livro.





0 comentários:

Postar um comentário

** Obrigada pelo comentário. Seja sempre bem-vindo (a) !! **
Obs: Comentários anônimos serão deletados.