terça-feira, 10 de maio de 2016

Resenha: Meu Amor, Meu Bem, Meu querido






Autora: Deb Caletti
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 234


" É verão no nordeste da cidade de Nine Mile Falls e Ruby McQueen, de 16 anos, comumente conhecida como A Garota Calada, está saindo com o maravilhoso, rico e louco por emoções Travis Becker. No entanto, Ruby está num beco sem saída e percebe que se arrisca cada vez mais quando está com Travis. Em um esforço para manter Ruby ocupada, sua mãe, Ann, a arrasta para o clube de leitura semanal que ela comanda. Quando descobrem que uma das criadoras do clube é a protagonista de uma trágica história de amor que estão lendo, Ann e Ruby planejam um encontro dos amantes de longa data. Contudo, para Ruby essa missão acaba sendo muito mais do que apenas uma viagem..."



Livro jovem que fala de uma adolescente. Após ler este segundo livro da autora percebi a linha das histórias dela: jovens que erram mas que são maduras o suficiente para querer mudar e aprender com seus erros, em ambos os livros que li da Deb percebi essa característica.

Ruby, uma jovem "invisível" mas que tem muito o que compartilhar com seus colegas e amigos, não é tão feliz quanto gostaria, apesar de não parecer Ruby quer algo mais, quer tentar algo diferente, quer uma pitada de alguma coisa na sua vida. Esse algo mais começa quando conhece e se envolve com o jovem Travis, moço sem caráter nenhum e que curte a vida nem sempre da melhor maneira. No início Ruby quer apenas se sentir vista já que se acostumou em ser sempre invisível.  Travis dá isso a ela, ele a vê, ele quer que ela vá para diversos lugares com ele e que se arrisque em situações nem tão saudáveis.

Ruby é uma garota que tem muita maturidade e por isso ela logo vê na encrenca que está se metendo, mas largar essa encrenca, ainda mais quando a encrenca se chama Travis e é lindo, nem sempre é fácil.  Nesse momento sua mãe começa a ter papel fundamental em ajudá-la a passar por essa fase, aliás essa é outra característica dos livros da Deb: a presença carinhosa dos pais em ajudar os filhos a superar dificuldades.

Mas como a mãe de Ruby ajuda ela? A mãe dela participa de um clube de leitura que é composto por muitas pessoas, digamos...maduras (acho terrível a palavra velhas). Ruby pode até pensar que participar daquele clube pode não ajudá-la em nada a esquecer Travis, mas o que Ruby não sabia era que sua vida ia passar por grandes aventuras com eles, inclusive de um...sequestro! Leiam o livro e saibam que sequestro foi esse, hehehehe. E Ruby acaba descobrindo muitas coisas além de seu encantamento por Travis.

Confesso que não gostei do título do livro e que esperava (lendo o título) que Travis iria ter uma maior participação na história mas o foco sendo direcionado para o clube de leitura não fez em nada o livro ficar ruim, ao contrário, deu um toque especial a história, um amadurecimento especial na vida de uma adolescente.

Não digo que o livro me conquistou totalmente, mas achei a história legal, leve, boa de ler.



0 comentários:

Postar um comentário

** Obrigada pelo comentário. Seja sempre bem-vindo (a) !! **
Obs: Comentários anônimos serão deletados.