quarta-feira, 11 de maio de 2016

Resenha: Estou com Sorte





Autor: Douglas Edwards
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 477

Sinopse:

"Comparar o Google a um negócio comum é como comparar um foguete a um Edsel. No seu começo, o Google abraçou extremos — dias infindáveis abastecidos com comida farta e de graça, debates infindáveis baseados em dados, e jogos de hóquei de tirar sangue. Os líderes recém-formados da empresa procuravam mais do que velhos caminhos para o sucesso; eles queriam disponibilizar toda a informação do mundo para todos instantaneamente. O Google, como o Big Bang, era algo único, uma liberação explosiva de inteligência bruta e inigualável energia criativa, e enquanto outros descreveram o que o Google conquistou ninguém jamais explicou como era se sentir fazendo parte disso. Pelo menos até agora.

Douglas Edwards, o funcionário numero 59, oferece uma primeira visão por dentro do que era ser um Googler. Experimente a mistura enervante de camaradagem e competitividade enquanto Larry Page e Sergey Brin, os jovens e idiossincráticos parceiros da empresa, criavam uma estrutura famosa pela sua não hierarquia, pela luta contra a sabedoria convencional, e a corrida para implementar uma miríade de novos recursos, enquanto, tranquilamente enterravam ideias passadas e produtos danificados. Estou Com Sorte captura pela primeira vez a cultura autoinventada da mais transformadora corporação do mundo e oferece um acesso único às emoções, particularmente as tensões, experimentadas por aqueles que construíram da noite para o dia uma das marcas mais conhecidas do mundo. "

Minha opinião:

Vi muitas caixinhas de correio em vários blogs e algo que percebi foi que este livro não chamou muita atenção, pelo menos da maioria. Eu no entanto, tive minha atenção voltada primeiramente para a capa, simples, bonita. E que meio sem querer me vi lendo ele.

Confesso que achei ele imenso!!! Pensei que não ia terminar de ler ele tão cedo e por um período tive a sensação de que, quanto mais eu lia mais longe do fim eu ficava. Além do livro ser grande (quantidade de páginas), as bordas internas não são muito grande e outro detalhe: tem texto, muitooooo texto, páginas e mais páginas que você vê poucos espaços vazios.

Imagino que este livro não vai agradar a todos, mas quem gosta das áreas de tecnologia e marketing ou seja fã do Google, de repente vai querer ler ele sim. Meus motivos? Hummm, eu tenho base na área de tecnologia (sou bacharel em Sistemas de Informação) e sou uma usuária diária do Google, além disso tenho conta no gmail, o próprio blog aqui é na plataforma blogger. Adicionando a esses motivos tem o fato de eu gostar de histórias reais, por tudo isso peguei este livro e comecei a ler sem ao menos olhar as outras opções que eu tinha.

Enfim, vamos (no caso eu) falar um pouquinho mais sobre o livro em si. O funcionário número 59, Douglas Edwards do Google é quem conta a história apartir do momento que mudou de emprego sendo o novo destino o Google. Na época que ele entrou na empresa, ela estava pequenina, uma startup no Vale do Silício, uma empresa que muitos não acreditavam que ia dar certo mas que Douglas decidiu aceitar a oferta de emprego para área do marketing, o ano era 1999.

Uma empresa na qual tive doces a vontade para comer, animais de estimação perto de seus donos, onde não tinha informações confidenciais entre alguns funcionários - todos sabiam de tudo, onde cada um fazia seu horário. Mas não se engane, havia muitoo trabalho e todos levaram muito a sério.

Oferecer um serviço de busca de qualidade era a frase de ordem, qualidade era a palavra de ordem. Muito trabalho, de manhã, de tarde, de noite e até de madrugada. O pessoal não chegava em casa e esquecia do trabalho, o lado profissional estava 24 horas grudado neles.

Tenho que admitir que o serviço de busca do Google foi algo que peguei o costume de usar com facilidade, mas o resto dos produtos eu me negava a usar. O maior desafio meu foi usar o gmail, minha nossa ... eu me negava a fazer uma conta no gmail e até sentia um sentimento do tipo "não conheço o pessoal que trabalha no Google mas acho que não gosto deles, acho uma empresa metida e não sei se é correta". Ok, cada um com seu pensamento, mas depois que li este livro ... confesso: virei fã do trabalho de cada um que ajudou a fazer do Google o que ele é hoje. Como contei  no parágrafo anterior, o pessoal de lá trabalhava quase 24 horas por dia, café, almoço, janta era praticamente sempre no Google, na empresa digo. Brincadeiras, besteirinhas para comer, massagem e outros mimos tinham sim mas igualmente tinha trabalho e datas de entrega. Famílias foram colocadas de lado muitas vezes pelo objetivo único de abraçar a empresa, vestir a camiseta, confiar e cada um fazer sua parte (talvez o que falta em muitas empresas hoje em dia: os funcionários "vestirem a camiseta" da empresa).

Obviamente teve relatos (muitos até) de comportamento de algumas pessoas de lá que  me deixaram revoltada, hehehehe, mas acredito que grandes vitórias se faz com momentos bons, ruins, discussões e celebrações.

Nosso autor, Douglas, mostrou o quanto superou barreiras que ele achava que tinha, limites que ele achava que nunca ia ultrapassar, conhecimentos talvez confusos para ele e etapas que ele tinha certeza que não ia conseguir vencer. Mas ele venceu. Douglas mostra o quanto é possível irmos longe se baixarmos a cabeça e nos dedicarmos de corpo e alma no nosso trabalho, desde que acreditamos nele. Sim, acreditar na empresa que você está por mais que o mundo chame ela de maluca e que diga que ela não irá para frente, é essencial.

Depois de ler este livro (que valeu a pena cada página), adquiri uma visão diferente da empresa Google, das capacidades do ser humano e da forma de trabalhar. Com certeza muito do que aprendi lendo este livro vou levar para meu lado profissional, minha visão de "ter um emprego, uma função dentro de uma organização" mudou para muito melhor.


0 comentários:

Postar um comentário

** Obrigada pelo comentário. Seja sempre bem-vindo (a) !! **
Obs: Comentários anônimos serão deletados.