terça-feira, 10 de maio de 2016

Resenha: As Violetas de Março



Autora: Sarah Jio
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 204
Skoob

Emily Taylor é uma mulher jovem e escritora de sucesso, mas não gosta muito de seu próprio livro. Também tem um casamento que parece ideal, no entanto ele acabará em divórcio.Sentindo que sua vida perdeu o propósito, Emily decide fazer as malas e passar um tempo em Bainbridge — a ilha onde morou quando menina — para tentar se reorganizar.
Enquanto busca esquecer o ex-marido e, ao mesmo tempo, arrumar material para um novo — e mais verdadeiro — livro, um antigo colega de escola e o namorado proibido da adolescência tornam-se seus companheiros frequentes. Entretanto, o melhor parceiro de Emily será um diário da década de 1940, encontrado no fundo de uma gaveta.
Com o diário em mãos, Emily sentirá o estranhamento e a comoção causados pela leitura de uma biografia misteriosa que envolve antigos habitantes da ilha e que tem muito a ver com sua própria história.
Assim como as violetas que desabrocham fora de estação para mostrar que tudo é possível, a vida de Emily Taylor poderá tomar um rumo improvável e cheio de possibilidades.
As Violetas de Março é um romance sobre a força do amor, sobre as peças que o destino prega e sobre como podemos ser felizes mesmo quando tudo parece conspirar contra a felicidade.

Confesso que criei expectativas quanto a esse livro principalmente por ter lido várias resenhas apaixonadas mas este livro não me cativou.  A história de Emily achei cansativa, enrolada.

A história que envolve o diário achei diferente mas não foi tão revelador quanto eu achei que fosse ou que poderia ter sido. 

Talvez não fosse o momento certo para eu ler esse livro, mas achei desgastante demais. Porém confesso que a capa acho simplesmente maravilhosa. 

0 comentários:

Postar um comentário

** Obrigada pelo comentário. Seja sempre bem-vindo (a) !! **
Obs: Comentários anônimos serão deletados.