quarta-feira, 3 de agosto de 2016


domingo, 31 de julho de 2016

Resenha: Ah! Se eu soubesse...

Autor: Rose dos anjos
Editora: Assessoria Gráfica e Editorial Ltda - 3° edição
Número de páginas: 95
Skoob

Este livro foi escrito com a colaboração de diversos Espíritos que tiveram sua última encarnação, na grande maioria, em cidades do sul do país.

Esses amigos que conosco trabalharam, são todos espíritos desencarnados em menos de uma década. Seus depoimentos têm a finalidade precípua de comprovarem a continuação da vida em outras esferas vibratórias.

Este livro quando chegou em minhas mãos me despertou curiosidade e ao mesmo tempo uma sensação que talvez eu não fosse gostar. Imaginei algo cansativo de ler, mas me enganei, o livro é de rápida leitura.

Nesse livro espírita, não há capítulos, mas sim depoimentos de diversos desencarnados e entre eles há os que tiveram um desencarne menos traumático e outros que tiveram um desencarne bastante traumático. Há textos de diversos espíritos, os que estão bem e os que estão ainda sentindo muito sofrimento.

O nome deles não é revelado pois não é intenção identificá-los, apesar de alguns depoimentos revelar algumas coisas, a intenção desse curto livro é despertar a consciência nossa para algo maior do que nossa vidinha simples aqui na Terra,  a intenção é despertar nossa atenção para valores que levaremos por toda a eternidade.

A edição do livro que tenho é antiga, e mesmo assim os depoimentos marcam muito.

Abaixo coloco foto do sumário para vocês terem uma ideia dos depoimentos do livro.




terça-feira, 12 de julho de 2016

Crônica: Amizade entre mulheres...

Sugestão de música: 4 Non Blondes - What's Up




Há uma fama nada bondosa por aí que diz que mulher não é amiga de mulher. Infelizmente eu tenho que concordar em partes...

Claro que há amizades verdadeiras entre a mulherada sim, mas a maioria das relações cotidianas deixam a desejar.

Tudo é bom, tudo é lindo quando tudo está bom, quando tudo está lindo e principalmente quando (vamos pegar de exemplo duas mulheres A e B), as duas estão em igualdade de finanças, de estilo de vestir, de ritmo de vida. Agora, deixa uma conseguir um emprego melhor ou resolver dar uma geral no visu e aparecer com roupas que estão mais na moda, deixa uma delas trocar de carro...ai quero ver tudo continuar bom e lindo.

Muitas mulheres num caso desses, até inconscientemente, começam a recuar na amizade e começam a dizer que a outra "sortuda" não é mais a mesma. Agora pergunto: o que o fato de uma pessoa "melhorar" em algo na sua vida tem haver com lavagem cerebral? E digo "melhorar" entre aspas porque, quem disse que a roupa da grife nome-complicado-para-parecer-chique é melhor do que a roupa feita pela costureira da esquina da sua casa? Quem disse que carro importado não tem nem comparação aos carros nacionais? Por um acaso o carro sendo importado deixa os motoristas menos "facões", "barberos",  "sem noção", "doidos"? 

Bom, voltando... 
Já vimos que o conceito de "melhora" é relativo o que fará então o fato de uma pessoa mudar algo na sua vida!!

Haaa, sua amiga morava numa casinha simples e nessa semana se mudou para um top apartamento e é por isso que ela mudou? Olha, para mim, ela mudou sim...de endereço. Mas porque o tipo de casa mudaria os valores dela? Pessoal: mudar para "melhor" não é crime!!! Trabalhar muito, economizar e assim juntar dimdim para conquistar bens materiais nada tem haver com os valores de cada um. Óbio que existe pessoas que se deslumbram  mas não são todas!!

Vamos parar com as richas por: tipo de casa que cada pessoa mora, pelo fato de ter ou não carro, por marca de roupa e até por cor do esmalte!! Somos mulheres, vamos nos unir!! Vamos selecionar sim nossas amizades mas selecionar por: ideias em comum, personalidade, valores, fidelidade. 

Não vamos perder amizades, perder ótimos momentos de alegria com pessoas maravilhosas por causa de marcas seja do que for, marcas que só querem lucrar e que estão se danando se você tem amizades ou não. 

Acorda mulherada!! Vamos parar com as infantilidades, vamos parar de perder pessoas na nossa vida para dar lucro para empresas de maquiagens, roupas, sapatos que estão $#%#$&@ para vocês !!! As empresas querem o teu dinheiro e só, agora se você esta feliz ou não, azar é o teu!!! Vamos parar de jogar amizades fora por causa de futilidades!!!! 


domingo, 10 de julho de 2016

Resenha: Pseudônimo Mr. Queen

Autora: Loraine Pivatto
Editora: --
Número de páginas: 404
Skoob

Sinopse:

O ano é 2012,
Dia 21 de dezembro,
E a temida profecia maia acaba de se cumprir.

Cidades devastadas,
Ruas vazias,
A população mundial bruscamente reduzida,
E a história dos sobreviventes começa a ser contada.

Os escolhidos iniciam um novo mundo, baseado nas novas regras passadas através dos sonhos.

Agora serão 2 vidas: 
A primeira até os 70 anos,
A segunda, a partir dos 20 e até os 100.
150 anos no total.
Nenhum segundo a mais.

A nova sociedade começa a surgir:
Sem desigualdade,
Sem dinheiro,
Sem doenças,
Sem possibilidade de mortes prematuras,
Exceto por uma maneira.

Uma única maneira de morrer, mas que não pode ser revelada.
Um segredo que precisa ser guardado.
Para salvar a sociedade de si mesma.


Começo essa resenha pedindo desculpas à autora pela demora em resenhar esse livro que tanto gostei. Li em um book tour que participei por convite da autora e me encantei com o livro. 

A ideia principal dessa história ainda não tinha visto em nenhum outro livro: trata do nosso mundo após a destruição dele, é como se um novo mundo fosse criado com os sobreviventes, mas nesse novo mundo todos são tratados de forma igual, sem classes (superior, inferior, etc). Itens básicos o governo fornece, pronto é isso, cada pessoa tem que se conformar com isso e aceitar como sendo a única e mais perfeita forma de viver. 

Há também o "detalhe" de que não há doenças e nem morte. Todos nesse novo mundo possuem a oportunidade de viver duas vidas como citado na sinopse. 

Mas e quem disse que todos os seres humanos desse novo mundo vão se conformar em ser iguais aos outros? Aqui podemos notar o quanto o ser humano é complexo, inconformado com as situações ao redor por mais simples e igualitárias que elas sejam. Não há como agradar a todos e sempre haverá alguém que vai querer se destacar, vai querer poder, vai querer ser o diferente nem que para isso a paz seja quebrada, nem que para isso tenha que envolver vidas de pessoas comuns e felizes. 

Porém esse fato de as pessoas não morrerem guarda muitos segredos, alguns personagens inclusive, descobrem esse segredo e cada um, dependendo de seus valores, vai agir de uma forma diferente. Alguns vão lutar pela paz do restante da população, outros vão pensar somente no poder. 

A leitura é um pouco confusa em alguns pontos mas isso foi inevitável diante do fato do ser humano ser uma caixinha de surpresas em suas atitudes e sentimentos. Porém destaco que é um livro tranquilo e gostoso de ler. A autora aborda como ninguém a complexidade das pessoas e as consequências da ambição ao poder. 

Dou os parabéns à autora, o livro prende a atenção do início ao fim. Recomendo à todos!!!


Resenha: Como passar em provas e concursos - Resumo

Autor: William Douglas
Editora: Ímpetus
Número de páginas: 201
Skoob


Sinopse:

O guia de aprovação em provas e concursos torna-se, em sua 10ª edição, "Como passar em provas e concursos – Resumo", que como o próprio nome indica, é a versão condensada do best-seller Como Passar em Provas e Concursos. Nesta edição, além de comentários sobre CESPE/UnB e ESAF, o autor também comenta sobre a FGV, organizadora da prova da OAB e da prova para o Poder Legislativo. O leitor contará também com um detalhado índice remissivo que facilita a leitura e retomada dos tópicos mais importantes do texto.
Nesta obra, o concurseiro terá acesso a conselhos úteis e eficazes para se preparar para qualquer tipo de prova, e poderá traçar as estratégias que o levarão ao cargo tão sonhado. Após a leitura, dominará técnicas de caráter prático e psicológico, notará o aumento na capacidade de concentração e na automotivação e encontrará caminhos que o levarão a uma aprovação de muito sucesso. 

- Livro ampliado com novos conteúdos (características das principais bancas examinadoras, técnicas de memorização e concentração para o estudo).
- Material complementar sobre como e quando recorrer nos sites da editora e do autor.
- Nova capa e título criando maior identidade com a obra Como passar em provas e concursos.
- Contém check-lists para as provas e modelo com explicação para montagem do quadro horário.
- Acompanha técnicas de estudo, de realização de provas e para recursos.


Começo essa resenha alertando que o livro dessa postagem não é o livro grande, mais completo, este é o livro resumo que mesmo dessa forma é bem completo para o tema que trata. 

O livro inicialmente vai tratar de alguns temas talvez até chatos para muitas pessoas, mas que sabemos serem fundamentais para a conquista de qualquer tipo de sonho: decisão a tomar, motivação, compromisso, autodisciplina, organização, acuidade, flexibilidade, consciência do projeto, acreditar, ação.  São dois capítulos inteiros falando nesses temas e apesar deles serem pequenos, o que é citado nos faz pensar em como estamos nos comportando, quanto mais lemos, mais fizemos análises de nós mesmos e isso ajuda a percebermos onde precisamos "ajustar".

Após essa parte inicial o livro começa a tratar do planejamento de estudos e lá várias desculpas que usamos para não entrarmos num projeto desse (concursos) são comentadas e analisadas, é muito interessante a análise feita!!!

Tempo de estudos também é um tema abordado já que muitos estudantes mal começam a estudar e já querem saber em quanto tempo conseguirão a aprovação. Está bem completinha essa parte, a explicação dada é feita com detalhes. 

Mas não só de organização e tempo de estudo é feita uma aprovação, saber tirarmos o melhor de tudo à nossa volta também é importante assim como usar da melhor forma o nosso amado e sempre companheiro: cérebro. Convenhamos que ele é quem mais trabalha quando nos aventuramos num projeto dessa grandeza e sobre ele há um capítulo bem especial.

Várias técnicas de estudo são abordadas e durante a leitura conseguimos tirar várias dicas, pois todos sabem: não existe uma fórmula mágica para todo mundo seguir, o que existe sim são dicas que nos facilitam a vida e cada um, dentro de sua rotina, dentro de sua realidade vai adaptando cada dica. Isso é muito interessante pois não há comparações de fulano com sicrano, o que há são "placas" espalhadas na estrada e o que temos que fazer é segui-las, a forma de caminhar de cada um não interessa, o que interessa é cada um de seu jeito...seguir as placas. 

Outro ponto muito importante também tratado é sobre: ambiente de estudo, saúde e alimentação. Quem pensa em esquecer do mundo e da própria saúde pode estar entrando em estrada pedregosa... precisamos parar de querer ser super heróis, nosso corpo tem limites e precisamos ter equilíbrio do corpo e da alma.

E por fim há uma parte bem especial que fala nas temidas...provas!!! Tem de tudoooo, como se preparar antes, durante a prova e depois dela. Há também check lists super úteis!! Adorei a parte que fala tudo sobre o dia da provaaa. São detalhes simples mas que nem me passavam na cabeça em dar a devida importância a eles. 

E para finalizar de verdade, tem uma parte que fala sobre os tipos de leitura.

Minha conclusão após tantos temas relacionados à provas: livro excelenteeee. Minha intenção era comprar a versão mais completa que é bemmm grandinha, quando comprei o livro em questão (comprei ele novo pela Estante Virtual) não notei que era a versão resumo mas depois que o li senti que era a versão que eu estava precisando...a versão perfeita para mim.  

E não é somente para quem vai fazer concursos esse livro não, estudantes em geral podem aproveitar muito as dicas, até porque o próprio título diz "provas e concursos". Então super recomendo para todo e qualquer estudante! Leiam esse livro e principalmente: coloquem em prática as dicas, elas são de imenso valor. 



sábado, 9 de julho de 2016

Crônica: Desapegue

Sugestão de música: Train - Hey, Soul Sister



Acumular, acumular, acumular!! Lojas repletas de liquidação sempre!! Fico um pouco perdida quando escuto ou leio que tal loja está entrando em liquidação, como assim? Eu quase sempre vejo as plaquinhas de liquidação e promoções nas lojas e ainda dizem que tem data específica? Alguém me sintoniza nesse mundo? 

Bom, enfim, o comércio em geral (tanto físico como virtual) nos enchem de fotos de produtos e preços dignos de sonho. Mas só sonho mesmo porque nos vendem a ilusão que precisamos para ontem daquela camisa, daquele vestido deslumbrante (para usar onde mesmo?), daquela sandália linda e alta (sendo que no dia a dia já cansamos de andar de sapatilha o que fará de salto alto), roupas e acessórios e calçados que nos enchem os olhos, esvaziam nossos bolsos e mofam no armário.

Maquiagens. É base, CC Cream, BB Cream, DD Cream, GG Cream (ok, exagerei de propósito) e por ai vamos comprando todas as novidades de maquiagem mesmo não sendo nós maquiadoras, vamos comprando o batom hit da estação sendo que temos uns 10 no armário que nem estão na metade. Perfumes!! Um cheiro só não tem graça, temos que ter uns 5... ops... famosa fulana de tal divulgou que usa tal perfume, ops, não tenho, melhor comprar... 6 perfumes agora. 

Livros. Moda do momento: ler. Enfim uma moda que dou créditos afinal ler enriquece nosso vocabulário, mas a moda não é somente ler mas sim ter 30, 40 livros não lidos na estante sendo que, a cada mês a mesma estante ganha (no caso de blogueiras com parcerias) cerca de 10 novos e a gente lê uns 3 por mês? Claro que quem tem blog literário é outrooo caso, afinal, com as parcerias com editoras e autores se ganha muitosss livros de parceria e além disso também tem a lista de desejados né...

Agora pergunto: para quê tanta coisa? Vocês já pensaram na quantia de dimdim que desperdiçam comprando coisas que já possuem? Coisas novas que compram que ficam atiradas depois do terceiro dia da compra quando passa a empolgação de "ter algo novo em casa"? Já imaginaram o que daria para fazer com esse dimdim desperdiçado? Quem sabe um curso legal? Quem sabe uma viagem? Conhecer aquela praia que há muito tempo tem vontade de ir? Ou dar entrada no apto próprio ou trocar de carro... já pensaram?

Eu nunca fui de acumular nada de propósito mas há um ano me deu um siricutico e eu esvaziei tudo o que tinha em casa e resolvi desapegar. Fiquei um dia todinho em função mas cada peça de roupa, cada calçado, casa acessório foi bem pensado antes de ser guardado novamente. O que não gosto mais doei para amigas e vizinhas e o resto: lixo. Sou doida? Sim, sou doida pelo desapego, sou doida para deixar só o que uso e gosto, sou doida para mudar meu estilo sempre que eu quiser (no caso, agora), sou doida por não ter "síndrome de museu", sou doida sim...não tinham percebido ainda? Hehehehe.

Mulherada: tentem fazer baixar o desapego nessas mentes poderosas de vocês e vão dar uma geral no guarda roupa, não tenham pena porque depois de amanhã nem lembrarão mais do que se desapegaram. 

Como queremos ser cada dia mais felizes e realizadas se nos apegamos a coisas tão materiais? Se não usa mais seja o que for (incluindo namorados e ficantes) manda um "saí dessa vida que não te pertence mais".  Vamos usar e aproveitar somente o que nos faz bem, vamos ter o que nos enche os olhos de alegria e o resto (roupas, calçados, ficantes, acessórios, papelada, amigo colorido, documentos, livros, namorados, maquiagens, objetos da casa em geral, etc) mandamos para o espaço com passagem só de ida!!

Para começarmos a ter uma vida mais plena e feliz precisamos desapegar!! Para as mais cautelosas dou uma dica: faça o desapego e coloque tudo numa caixa grande, lacre e mande para casa de algum parente ou amiga e explique que como você é cautelosa, ainda não teve coragem de mandar para o espaço, o processo do seuuu desapego é mais lento. Experimente ficar um mês longe de tudo o que desapegou e verá que nem sentirá falta deles, se sentir basta buscar somenteeeee o item que deu saudade (exceto exs qualquer coisa, por favor, esses não, não busque ex).

Sejamos mais leves, mais espaçosas, mais livres. Não é só o nosso comportamento no dia a dia que tem que ter pitadas de loucura mas também a relação que temos com todos os itens materiais que nos cercam. Não vamos nos atucanar e envelhecer antes do tempo para sempre estar na moda. Moda é a gente quem faz, moda é ser original, é sermos Vanessas, Auroras, Marias, Márcias, Danielas, Tatianas... moda é sermos nós com toda a nossa originalidade!!! Não vamos ser escravas das propagandas, não vamos ser escravas desse mundo capitalista, não vamos ser escravas de nada além da nossa própria essência!! 

Não vamos deixar que ninguém manipule nossas mentes, nossos desejos, nossas vontades, nossos sonhos... Vamos adotar o minimalismo nas nossas vidas, vamos nos desapegar de tudo e de todos que não tiverem capacidade de nos fazer feliz!! Se tiver medo, vai com medo mesmo!! Mas vá, não seja prisioneira do medo, do receio, da preocupação e precisando de ajuda, corra para cá... tenho certeza que há várias Fernandas por aí esperando a chance de se juntar a mais Fernandas, Vanessas, Danielas... , vamos unir todas as mulheres que querem ser livres e felizes do jeitinho que cada uma é. 


quarta-feira, 6 de julho de 2016

Crônica: Pedaços de carne

Sugestão de música: Evanescence - Lithium





Alguém de vocês já se sentiu como um simples pedaço de carne prestes a ser devorada? Homens, muitos homens olham para nós com esse olhar e eu detesto isso.

Mulher para não ser olhada assim não pode ter um corpo bonito, ser magra, ser bonita. Que isso gente!!!???? Uma coisa é um homem te admirar, outra é te olhar como você fosse só um pedaço de carne e isso é nojento!!

Homens acham que tem que mexer com mulheres que eles acham atraentes (ok, sei que existe exceções), porque os homens não podem admirar com discrição? Porque tem que agir de forma pavorosa? E pior ainda quando são casados, quando tem uma mulher maravilhosa em casa, quando estão comprometidos com outra pessoa, cadê o respeito?  Ou quem aceita a cantada por favores? Cargos melhores em empresas, etc? Que todos os santos me livrem!! Respeito quem gosta desse tipo de assédio, respeito quem leva a vida dessa forma mas eu não, prefiro pedir esmola do que vender meu corpo seja por dinheiro ou favores!!

A mulherada tem que se valorizar mais sim, e não estou dizendo para não sair com homens interessantes que elas encontrarem, ou não saírem sozinhas, não beberem socialmente... mas sair simmm, sair porque querem, porque sentiram vontade, porque o carinha com quem elas vão sair é interessante de alguma forma, beber sim porque gostam, sair sozinhas sim para onde quiserem... Mas sou contra a mulherada sair só porque o cara é influente em algo, em algum lugar, beber algo com alguém para se sentir "importante" mesmo que deteste aquela bebida ou aquele lugar, sair sozinha com roupas minúsculas para mostrar implicitamente "eu posso", pode o que? Dinheiro nenhum é suficiente para pagar nossa dignidade, nosso corpo, nosso livre arbítrio, nosso caráter!!! 

Muitas de nós ficamos indignadas com comentários de homens falando da mulherada chamando elas de piranhas (peço perdão ao peixinho com esse nome que nada tem haver com o assunto), mas muitas se comportam assim. Liberdade é diferente de dignidade, ser mulher dona de seu próprio nariz é diferente do que se vender por cargos ou dinheiro, ser mulher é diferente do que ser simples objeto de desejo dos homens. 

Aqui não é um julgamento contra ninguém, julgamento à quem leva a vida dessa forma, aqui é uma forma de sugerir uma mudança de valores, de energia, de respeito. 

Que nossos corpos não sejam objeto de cobiça, não sejam tratados como simples pedaços de carne onde não existe sentimentos por trás. Que começamos a ser vistas com olhos mais sensíveis, com olhos mais sutis a pequenos sinais dados por nós, que os olhos que nos forem dirigidos mudem, que possamos nos sentir bem, que possamos sentir tantas coisas maravilhosas por olhos com sentimentos, por olhos que queiram enxergar também nossa alma, enxergar nós por inteiro.

Vamos ser livres sim, vamos ser donas do nosso nariz sim, vamos sair com homens que acharmos interessantes sim, mas vamos manter nosso caráter, nossa dignidade, nosso respeito próprio acima de qualquer coisa!!

Vamos deixar de sermos meros pedaços de carne!!


segunda-feira, 4 de julho de 2016

Crônica: Tempo para recarregar!!!

Sugestão de música: Gabrielle Aplin - Home



Hoje venho falar de tempo...tempo para o sentimentos, para os medos, traumas, dores. 
Sempre venho aqui despertar em vocês sentimentos de auto respeito, de força, de inspiração, de valorizar os sentimentos. Hoje porém venho com um papo sobre dar um tempo em tudo isso de vez em quando.

Conversando com várias amigas (os), conhecidos (as) vejo seguido pessoas passando por um período de deprê e alimentados por essa crise no nosso país (pessoas sendo demitidas de seus empregos, empresas fechando e fora os problemas pessoais de cada um), impossível não se abater. Mas ai vem a Fernanda com crônicas que falam que devemos ser fortes, que devemos exigir respeito, com mensagens que puxam as pessoas para cima. Mas a mesma Fernanda hoje vem com um aviso: as vezes precisamos de tempo também.

É obvio que precisamos ser fortes e ao máximo que pudermos nos cuidar para mantermos uma energia boa ao nosso redor, mas sabemos que as vezes chega um grãozinho de areia hoje (estar mal financeiramente por exemplo) que se junta com outro grãozinho (brigas na família) e que junta mais outro grãozinho (pontapé na bunda pelo namorado) e que se junta a mais outro e outro e outro grãozinho...e ai nos deparamos a uma imensa duna de preocupações, tristezas e tudo isso nos derruba, desanima.

Amigas leitoras: isso é normal e muitas vezes precisamos de um tempo, precisamos de dias quietinhas no nosso canto, precisamos chorar desesperadamente, precisamos ficar dias comendo mal (atenção comendo mal é diferente de não comer), precisamos dormir 14 horas por dia e de preferência durante o dia porque as madrugadas são para ficar acordadas e chorar...chorar...precisamos deixar de fazer aquelas atividades que tanto nos animam durante o dia a dia. Para quem trabalha, dias que colocamos a primeira roupa que vimos no armário e saímos de qualquer jeito até mesmo sem maquiagem e se fizemos não é aquela que estamos acostumadas a fazer para ir trabalhar...os colegas até fingem que não notam nosso desleixo mas sabemos que notam sim e não estamos nem ai. Sim precisamos sim de períodos assim e eu não vejo mal nisso. 

Eu Fernanda sou do tipo que quando esta mal, precisa ficar mal mesmo, ir até o fundo do poço e chorar feito uma condenada até que o poço tenha água bastante para dar aquela limpada na alma e só depois disso é que olho para cima e vejo que esta na hora de sair dele. Cada uma de nós tem um jeito de reagir na hora do desânimo e nenhum jeito é errado. Por isso digo: não se sintam péssimas por estar mal, não se culpem não estarem numa fase ruim... todas nós precisamos de momentos assim para descarregar tudo de ruim que esta agarrado em nós e depois com a alma limpa continuar vivendo com muito orgulho de ser mulher.

Se não estão bem peçam um tempo ao mundo, ele continuará rodando? Sim, mas o que adianta você caminhar toda capenga e sem energia? Pare, respire, chore tudo o que tiver para chorar, peça ajuda a quem for e depois com a alma limpa, leve, levante sem ter vergonha nenhuma e continue vivendo como antes ou melhor. E nunca se negue de pedir ajuda, não é vergonhoso, não é feio, pelo contrário...são poucas as pessoas que tem coragem suficiente para pedir ajuda, para dizer: não consigo levantar sozinha, me ajuda?

E vocês leitoras, quando não estiverem bem peçam ajuda aqui, não se sintam com vergonha... 
As vezes precisamos simplesmente de tempo para recarregar...


domingo, 3 de julho de 2016

Crônica: Deusas das emoções

Sugestão de música: Rachel Platten - Fight Song





Quem quer ficar sozinha aí? Mas não digo sozinha hoje ou amanhã, digo sozinha para o resto da vida! Quem quer? Acho que ninguém né? Mas é o que ouço muitas mulheres dizendo. Muitas dizem que não querem mais saber de homens porque são uns trastes, porque são um incômodo, porque só traem, porque não querem sofrer mais, enfim, as justificativas e os "lindos adjetivos" aos homens vão longe. Mas será isso mesmo?

Quem nunca esteve (ou está) numa fase revoltada no setor amoroso? E a revolta acima pode ter dois motivos: ou recentemente sofreram com o término de uma história romântica ou porque estão se sentindo muuuito sozinhas. Fato!!

Claro que existem homens que não prestam (o mundo esta cheio) mas eu acredito que haja exceções sim. E falando em imperfeições: quem da mulherada aí é perfeita? Mas perfeita a tal ponto que pode falar de boca cheia dos homens? Não cito um defeito específico mas pessoal: ninguém é perfeito!! 

Já me vejo sendo apedrejada por mulheres que podem estar pensando que estou defendendo a traição de muitos homens, não é isso. Não gosto de traições, mas nesse caso eu penso: o que leva cada homem especificamente em trair? Digo especificamente porque os motivos podem variar e aqui também não falo da desculpa genérica que dão mas sim do verdadeiro motivo, aquele bem escondido no fundo da alma que só eles sabem. Traição não é diversão, um motivo verdadeiro e bem escondido na mente de cada um existe sim, e é esse motivo que devemos tentar descobrir, trabalhar. 

Mas hoje falo não dos possíveis traumas, motivos, desculpas, mentiras dos homens quando justificam a traição, ou quando justificam os sumiços sem explicações ou quando justificam qualquer outra atitude que nos faça sofrer, hoje falo em solidão.

Eu por exemplo, estou sozinha, sem ninguém, sem marido, sem noivo, sem namorado, sem rolo, sem ficante, tenho mais de 30 anos e estou sozinha. Mas sozinha não por querer, mas porque não encontrei alguém que me queira, que me respeite, que me ame do jeito que sou. E digo para quem quiser ouvir: EU NÃOOO QUERO VIVER SOZINHAAA!!! 

Sabe o que quero? Quero ter alguém que valorize minhas qualidades, que aceite meus defeitos e talvez até ria de alguns deles, quero alguém para o qual eu possa ficar sem máscaras, sem minha armadura que uso no dia a dia para enfrentar esse mundão doido. Quero alguém que comemore comigo minhas vitórias...não importa o tamanho que elas sejam, quero alguém que me abrace de noite vendo as estrelas (ou a chuva) e que não se importe em ver minhas lágrimas rolarem quando eu não estiver bem, quero alguém que me aceite assim...fraca, furiosa, cansada, cheia de energia, que me aceite assim...como Fernanda. 

Quero carinho, quero respeito, quero aconchego, quero sonhar junto e ir atrás dos sonhos por mais malucos que sejam. Quero sorrisos, quero momentos românticos, momentos engraçados, momentos de silêncio, momentos de diversão, momentos de sonhos, momentos de contemplação da natureza. Quero alguém que me entenda só de me olhar, quero sim...e não tenho vergonha de dizer isso para ninguém. 

Tem pessoas que dizem que temos que nos sentir bem primeiro conosco para depois se relacionar com alguém. Concordo, tanto é que eu mesma super me entendo, gosto da minha companhia, gosto dos meus passatempos, gosto de escrever para vocês, mas tem dias que estou enjoada da minha companhia, quero mais, quero alguém. 

Se terei um dia tudo isso...não sei. Se encontrarei alguém...não tenho ideia. Mas não quero solidão...solidão dói. Estar sozinha nesse mundão...não é legal. Sonhar é ótimo...mas com alguém ao lado é melhor ainda. 

Mulheres: abram o coração de vocês, quando o discurso do ficar sozinha não for sincero, esqueçam ele. Para que tantas palavras ruins? Para que remoer o passado? Para que nutrir as dores que passaram (ou deveriam ter passado)? Admitem que querem alguém sim, admitem, não há fraqueza nisso. Sejam verdadeiras, mostrem quem são, digam ao mundo: quero alguém sim!!! 

Sejamos verdadeiras, afinal somos nós mulheres as donas do poder do sentimento, do coração. Nós somos as Deusas do carinho, da emoção...se nós desistirmos de sentir...o que deixaremos para o resto dos seres vivos? Nós somos as representantes das emoções, nós nunca podemos desistir delas!! O mundo espera de nós as emoções, o mundo confia em nós, o mundo crê que nunca desistiremos de sentir... Perceberam a nossa responsabilidade? Sim, somos Deusas dos sentimentos e o mundo precisa de nós. Sejamos portanto verdadeiras no que sentimos...

Mulher por si só é sentimento puro, isso não é vergonha admitir...somos nósss que trazemos sentimentos a esse planetinha doido!!! Somos intensas sim e daí? 
Que jamais tenhamos vergonha desse nosso dom: de sentir...


Crônica: Que tipo de beleza você quer ter?

Música sugerida: Katy Perry - Firework




Beleza em forma de músculos, corpos esculpidos por muita malhação, cremes, plásticas, compostos alimentares, dietas... Eis a receita da beleza atual. 

Malhação, academias lotadas de pessoas se esforçando, suando, muitas vezes passando de seus limites, mas para quê isso? Para entrar nos padrões que hojee é considerado como beleza ou é por saúde? 

Ridículo pessoas que querem estar como a sociedade acha bonito, muita malhação por fora e tristeza por dentro... O que vale isso?  Corpos que eram lindos ficam muitas vezes deformados com tanto músculo saltado exageradamente. O que há de lindo nisso? Eu acho horrível.

Dietas malucas, saúde em risco... Para agradar os outros? Por favor pessoal, vamos agradar nos mesmos e só isso da um trabalho dos brabos !!! Agora vocês querem agradar os outros? Vocês não tem mais nada para fazer não?

Cuidar da saúde é válido, cuidar da alimentação como forma de bem  estar, isso sim, procurar um  peso que  nos agrade  e que permita que nossa saúde se mantenha boa, mas deixar de comer para fazer os outros felizes não é palhaçada demais?

Quem disse que pessoas gordas são feias ou que são uma aberração da natureza? Por favor povo!!! Com tanta coisa linda nesse mundão vocês vão cuidar do valor que esta mostrando na balança de uma pessoa um pouco mais gordinha? Já perguntaram para aquela pessoa que você acha pavorosa só porque é gorda e que sim, você já falou mal dela, já perguntou para ela se ela é feliz?
Não podemos esquecer que ser uma pessoa gorda pode ser por vários motivos: porque ela come muito sim sem controle, porque toma um remédio que faz ela engordar porém que não pode ficar sem o remédio, porque tem alguma alteração em algum hormônio ou simplesmente porque quer ser gorda oras!!! Quero ver quantos de vocês se preocupam em saber se essas pessoas estão felizes assim. Se não estiverem ai sim, é um caso a se tratar mas tratar o motivo da tristeza, mas e se estão? Qual é o problema?

E aquelas pessoas magras sim mas que sempre estão com complexo da perna grossa, do braço fino, do espelho com problemas, da pele que não tem um dos poros no lugar que acha certo? Todos nós somos perfeitos no nosso mundo e sabe quem é nosso mundo? Nosso corpo!!! 

Vamos nos preocupar mais com nossa saúde, com as taxas de hormônios no sangue, com taxas de colesterol, de glicose e restante da família de seres existentes no sangue porque essas sim, se estiverem fora dos padrões causa um transtorno dos diabos na vida aqui fora. 

Eu Fernanda, faço academia sim, tenho 1,69 (bendito 1 cm que não conquistei, ahahhaha, mas nem dou bola, é meu charme, hehehehe) e 57 Kg (3 kilinhos de massa muscular que ganhei em 3 meses e que me deixaram feliz da vida). Estou na academia fazem 4 meses e entrei sabe porque? Porque estava sem fôlego povo, porque andava duas quadras e sentia dor no peito por não ter fôlego!!  Muitos me chamam de magra. Magra eu? Sei eu!!! O que sei é o que senti depois que entrei e comecei a malhar: senti um bem estar dos grandes, uma alegria por dentro e uma vontade de atravessar a cidade caminhando. 

Minha pele? Minha pele é maravilhosaaaaa com suas manchas, dobrinhas, sua cor única! Meus braços e pernas são os mais lindos que tem nesse mundo por um único motivo: porque tenho todos eles perfeitos!! E se eu tivesse algum problema neles eles seriam perfeitos para mim!!

Meu corpo é perfeito sim, mas não por causa das minhas medidas mas sim por causa da minha saúde. 

Vamos malhar simmmm, cuidar da alimentação, vamos nos valorizar pela saúde que temos e não por nossas medidas!! Vamos cuidar da saúde física e da saúde mental!!! Não está feliz? Ai sim há problemas, descubra a causa da sua ansiedade, da sua tristeza, da sua angústia e páraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa de olhar o que diz a balança criatura!!! 

Corpos lindos são corpos com charme natural, corpos lindos são aqueles que transbordam hormônios do alto astral, da auto confiança, da felicidade, esses são corpos bonitos. 

Não mascare seus medos e tristezas, vá em busca da correção de seu corpo: a busca por felicidade e saúde!!!


sexta-feira, 1 de julho de 2016

Crônica: Me diz como...

Música sugerida: Jewel - X-Men - Wolverine's theme





Alguém me diz como não reagir à carinho, bom humor, beleza externa (sim porque isso chama atenção sim!!!), beleza interna, como não reagir a um bom papo, como não reagir quando as personalidades, os valores são parecidos, como não reagir a uma pessoa quando, mesmo sem conhecer ela direito, nos sentimos super maravilhosamente bem ao lado, como não reagir?

Impossível não reagir a isso tudo!!! Num mundo onde uma pessoa quer destruir a outra, num mundo extremamente capitalista, num mundo onde acontece montanhas de coisas ruins, como não reagir à carinho!!!??? Alguém responde como?

O mundo carece de carinho, de atenção, de delicadeza, o mundo esta precisando ser mais humano!! E ai quando encontramos essa humanidade em alguém é impossível ficar indiferente, é impossível  não querer mais aquele tratamento. Como não se apegar às coisas boas? 

Difícil porém é fingir que não recebemos carinho, é ignorar que nos sentimos bem ao lado de uma pessoa, é esquecer o dia anterior como se fosse mais um dia qualquer. Nessas horas eu penso  na responsabilidade nossa de dar carinho a alguém, já pensaram nisso? O mundo anda tão carente de emoção que devemos ter cuidado para não ferir corações, devemos ter cuidado em separar o bom humor e jeito carinhoso nosso com a possibilidade da outra pessoa entender errado e achar que estamos interessadas nelas. 

Complicado né? Sim, muito, porque relacionamentos podem ficar doentios com essa falta de cuidado, amizades podem ficar possessivas, meros conhecidos podem ficar reféns da atenção do outro.  


Emoções são assuntos delicados, complexos, estranhos... Não seremos nós desse mundo que vamos entender as emoções, não seremos nós simples mortais que entenderemos, mas devemos ter cuidado. Cuidado para que, seja a emoção e sentimento que for, não acabe mais machucando alguém do que lhe trazendo felicidade. Mas algo é fato: impossível não reagir à carinho.

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Crônica: Voe...viaje secretamente

Música sugerida: Little Texas - My love



Cabeças ao vento, tão concentradas antes e por um motivo bobo às vezes voam. Num dia focadas, determinadas, em outro... por causa de um simples sorriso que receberam, ou por causa de uma mensagem que chegou no celular, ou por causa de alguém que apareceu e encantou... cabeças vão ao vento, mente viaja... razão deixa de agir e tudo é ótimo, perigos não existem.

Mas sim, perigos existem e muitas vezes nos metemos nele, muitas vezes machucamos pessoas, muitas vezes nos envolvemos em situações sérias... Precisamos cuidar para que os pensamentos que nos levam até onde o vento se encontra não leve também nossa razão embora.

Quer voar? Fique em casa ou voe em local seguro, sim, até para voar precisamos estar em segurança...

Cabeças ao vento sim, quem nunca? Quem nunca se deixou levar por pensamentos que mesmo lutando muito para não tê-los perdeu a luta e se viu horas e horas voando. Às vezes é um voando com sorriso no rosto, às vezes é um voando triste, magoada. 

Voeee sim, precisamos voar, precisamos colocar para fora o que nosso inconsciente deseja mostrar. Deixa ele, deixa ele desabafar e não tenha medo de ouvi-lo. Deixe ele, ele também precisa ser ouvido, lido, entendido. 

Voe e não tenha vergonha de seus pensamentos, voe e não conte à ninguém por onde passou. Viaje secretamente, viva histórias que não aconteceram, sofra pelo o que não chegou (e talvez nem chegue), comemore o que desejaria que acontecesse. 


Mas não esqueça: não conte a ninguém, essa viagem é somente sua. 

domingo, 26 de junho de 2016

Crônica: Mulheres

Música sugerida: Man! I Feel Like A Woman - Shania Twain



Tem ser humano mais cobrado do que nós? 

Mulheres tem que estar sempre de unha feita, cabelo bonito, elegância no nível máximo, educação impecável, temos que ser guerreiras, trabalhar, se sustentar e ser bem resolvidas!!! Temos que ser excelentes motoristas, entender de mecânica, de finanças, de negócios, de tendências mundiais, de política, precisamos ser donas de casa maravilhosas, caprichosas, organizadas, cozinhar bem, precisamos ser namoradas perfeitas, amantes extraordinárias, companhias divertidas, esposas compreensíveis, mães exemplares. Precisamos ser espiritualizadas e se dar super bem com o pessoal mega moderno cheio de gíria ligado em tecnologia e também se dar super bem com nossas avós e seus pontos de vista mais antigos. Precisamos também enfrentar com sorriso no rosto as cólicas mensais, precisamos esconder as tmp e enfrentar dores do parto com desdém. 

Carambaaa, quem disse aos homens e para as outras mulheres que precisamos ser tudo isso e muito mais?

Quero pedir permissão para chorar, chorar porque borrei a pintura na minha unha recém pintada, chorar por um problema que.... Deus do céu: não consigo resolver sozinhaaaa!! Chorar porque quebraram o espelho do meu carro novo ou só porque quero chorar, porque estou me sentindo carente, porque estou me sentindo fraca oras!!!

Quero um dia errar sim na comida e não ser cobrada por isso, quero rir porque o arroz queimou ou porque esqueci do sal no feijão.

Quero ficar uma semana ou mais com a unha sem pintar e o cabelo por retocar sem ser chamada de relaxada.

Quero estar tranquila para pedir para o vizinho do prédio para ele colocar meu carro na garagem ou para me explicar o que significa o que é aquele compartimento no motor onde tem um líquido, que nem imagino o que seja, e que diz que está abaixo do nível mínimo sem que para isso eu seja xingada por não entender de mecânica ou ouvir que mulher na direção é perigo constante. Afinal: que problema é esse de não entendermos de motor de carro? E daí que a gente mal saiba ir no posto colocar combustível? Isso fará sermos menos competente na frente da direção que é o que vale mesmo? 

Quero ficar tontinha sem entender nada quando ouvir uma notícia de política mundial sem ser chamada de desorientada.

Quero que me deixem em paz quando eu estiver num rodinha de mulheres e ficar muda porque não estar por dentro do que esta acontecendo na última novela. Porque toda mulher tem que ver novela? Eu não quero, não gosto, não pretendo ver e entre ficar numa rodinha feminina falando de futilidades, quero ficar perto dos homens falando coisas mais interessantes, até porque não existe nada que me obrigue a aceitar a convenção: mulheres de um lado, homens do outro, aliás detesto isso!!! Todo mundo reunido? Porque não ficar todo mundo reunido? Tudo bem que algumas pessoas falem de um assunto, outras de outros, mas para quê essa mania de cada sexo num canto? Que frescura é essa? Vamos ficar todo mundo junto e misturado, quero isso, quero misturar assuntos, quero conviver com meus amigos homens e minhas amigas mulheres sem estar em bolinhas separadas, todo mundo junto, interagindo! Me recuso a aceitar a divisão: mulheres na cozinha, homens na churrasqueira. Que saco isso!!!

Quero também sorrir com a compra de um sapato novo, de uma blusa nova, de um livro sem ser chamada de fútil. Quem disse que gostar de estar arrumadinha é futilidade? O exagero é, o equilíbrio não, aliás, se preocupar com a aparência de maneira equilibrada para mim se chama capricho!!

Quero sim estar numa profissão quase que dominada por homens sem receber piadinhas sem graça, quero gostar de consertar coisas dentro de casa sem que para isso eu crie uma casca dura por fora, quero às vezes fazer cara de "to toda perdida" sem ser chamada de infantil. 

Quero ser fraca, forte, chorona, guerreira, trabalhadora, preguiçosa, dengosa, determinada, quero errar, acertar, aprender, amadurecer, pagar mico... 


Quero ser o que todo mundo é, sem ser julgada: quero ser imperfeita!! 

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Crônica : Homens: espada; mulheres: escudo

Música sugerida - The Last of the Mohicans - Cora
                              O Último dos Moicanos - Cora



Homens: praticidade, ação, decisões, ataque, força física...
Mulheres: sentimento, pensamento, força espiritual, proteção...

Nós mulheres sabemos que nossos olhos enxergam bem, os olhos do corpo, eles conseguem olhar o que está na frente deles, eles conseguem ver o que está revestido de material palpável...

Mas nós mulheres sabemos que existe muito mais do que isso, haaaaaa se existe e não é nenhum conto de fadas para crianças. Existem energias, boas e ruins; existe seres tão inferiores que não conhecem o poder do amor e portanto nos atacam ... e enxergamos, sentimos esses seres; existe um mundo além dos olhos físicos que só pode ser visto com os olhos da alma. Quantas de nós já rezou escondida dos maridos, noivos, namorados ou até mesmo dos irmãos? Porque eles simplesmente acham bobagem, porque não acreditam no que os olhos deles não conseguem enxergar... 

E por ver com os olhos da alma a gente se torna o escudo, para nós foi entregue a tarefa da proteção, do sentir as piores dores, do choro escondido, da pancada pesada que levamos na alma tantas vezes... Os olhos da alma nos deixam talvez mais vulneráveis ou pode nos deixar mais envolvidos na guerra do que os próprios homens (e eles nem percebem isso). Tantos seres e energias que existem que só nós vemos e portanto só nós conseguimos lutar com eles... e fora a luta com aqueles seres que enxergamos bem e que os homens também enxergam e acham que estes são o maior obstáculo para enfrentar...

Haaaa homens... se vocês soubessem o que vemos, o que sentimos, o que intuímos... se vocês soubessem o que precisamos enfrentar para proteger vocês, sim porque somos o escudo. Se vocês soubessem as guerras que enfrentamos mesmo nas épocas de paz aqui fora... estamos sempre no campo de batalha e quando essa dá uma folga, estamos todo o tempo observando o horizonte, estamos sempre alerta, sempre atentas porque não há período de guerra que dure para sempre mas também não há período de paz que dure para sempre. Estamos portanto, sempre alertas.

Descanso? Não foi nos dado esse privilégio... descansem nossos amados homens, descansem enquanto cuidamos, enquanto vigiamos, enquanto somos escudos... 

terça-feira, 21 de junho de 2016

Crônica: Sonhos

Algo que faço fazem anos e que eu nunca dei importância foi o fato de gostar de escrever textos aleatórios em momentos aleatórios.

Pois decidi começar a publicar os que não exclui e os novos que eu escrever. 

Hoje, a primeira crônica. A música que deixo como sugestão será normalmente a música com a qual escrevi o texto.


*****



Sonhos,

Quais eram os sonhos de vocês quando eram crianças? Quais eram eles quando chegaram na adolescência? Lutaram por eles? Se não...porque?

Hoje o texto é especialmente para quem deixou de lutar pelos sonhos, independente do motivo.

Quantos sonhos deixamos de lutar por mera acomodação? Ou porque surgiram problemas, sejam eles de qualquer espécie? E principalmente: quem disse que realizar sonhos é tarefa fácil?

Realizar sonhos não é para qualquer pessoa não...realizar sonhos é para quem sofre, dorme pouco, para quem é criticado pelas pessoas (da pior forma), para quem mal dá o primeiro passo e já encontra uma montanha de pedra impedindo o caminho, para quem tem o mundo contra o que acredita, para quem chora noites e noites, para quem é ofendido, chamado de louco (a), para quem perde todos os recursos, para quem fica noites e noites em claro, para quem se vê sozinho no meio do universo sem ter para quem pedir ajuda.

No instante que você se torna essa pessoa, esse tipo de pessoa, os céus percebem que somente agora...você é merecedor (a) de ter os caminhos abertos para realizar...sonhos...os teus sonhos...

Caminhos se abrem sim, para quem tem coragem de largar tudo e correr atrás do que vai fazer a alma sorrir...

Muitos reclamam do mundo e agora mais do que nunca, do nosso país. Tudo esta errado, tudo esta vindo à toa, bandidos ricos sendo desmacarados e nosso ingênuo pensamento que tudo era perfeito vira frustação, vira revolta, vira raiva. Mas devemos sim comemorar essa lavagem de podres, de imperfeições vindo à tona... e devemos mostrar ao mundo que com nosso exemplo individual, podemos mudar o mundo, mudar o mundo mostrando que realizando sonhos, mudamos o mundo para melhor.

Quem disse que o mundo precisa de lógica, de explicação para tudo o que acontece? O mundo precisa sim de pessoas felizes, de pessoas realizadas, de pessoas que lutam de verdade, de pessoas que enfrentam tudo e todos para ir atrás de seus sonhos... O mundo precisa mais de sonhos realizados, de energia boa no ar, precisa de sorrisos, vitórias. O mundo precisa mesmo é de mais luta...de mais guerreiros...

Hoje em dia o mundo está cheio de pessoas que colocam fora seu tempo, na frente de uma tv vendo programas aleatórios que nada acrescentam para suas vidas... de pessoas que perdem tempo em redes sociais se informando sobre a vida de outras pessoas, de pessoas que se acomodam e apenas sonham...

Precisamos de guerreiros, precisamos de pessoas saindo de seus confortáveis sofás e indo para rua, ou para  frente de um livro, ou para o ráio que parta, desde que lá exista alguma batalha a vencer...

Vamos dar um basta para essa vida cinza...vamos levantar agoraaaa, já, para ontem... lutemos pelos nossos sonhos...talvez a gente morra no campo de batalha, mas vamos morrer acreditando em algo maior, vamos morrer fazendo algo de útil, vamos morrer lutando por nossos....sonhos....

Convido a todos a fazerem futuro totalmente diferente dos outros anos, convido vocês para a batalha dos sonhos...não importa sua idade, sua condição financeira. A gente se dá as mãos e caminhemos juntos, afinal...estamos todos do mesmo lado, correto?

Gritemos: ATÉ O FIM, PELOS NOSSOS ... SONHOS!!!





quarta-feira, 11 de maio de 2016

Resenha: Cruzando o Caminho do Sol





Autor: Corban Addison
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 447

Não tenho como começar sem dizer antes: "devorei" este livro!! Quando comecei a ler não quis mais parar.

A história é triste, fala da vida de duas indianas, duas adolescentes que possuem uma vida de classe média alta. Elas moram com a família próximo ao mar. Uma vida tranquila, feliz. Mas devido a um tsunami, a família delas morre, a casa é destruída, a vida delas fica...vazia, sem rumo (não to entregando a história não...).

Sozinhas, decidem ligar para uma tia e combinam de se encontrar em um ponto mais ao centro da cidade. Mas chegar nesse lugar não ia ser fácil, e não foi. No caminho encontram pessoas que oferecem ajuda mas que na verdade as levam para uma vida escrava, para um mundo de exploração.

Enquanto isso em outro país, um jovem enfrenta dificuldades, e em meio a esses obstáculos a mulher volta para seu país, o homem , um advogado ambicioso cái na tristeza e em muitos questionamentos. Mas devido uma série de fatores e de acontecimentos ele vai para a Índia, não em busca da esposa mas para satisfazer uma "obrigação" imposta.  E a vida desse casal e das adolescentes se cruzando de maneira surpreendente.

O livro intercala capítulos falando das meninas e do casal, até que chega num ponto que parece que os capítulos falam de ambos.  Existem cenas fortes, cruéis, tristes, revoltantes, mas também há cenas de amor, de superação, de heroísmo.  Apesar do centro da história ser algo revoltante e triste, o livro em si é maravilhoso, o melhor que li nesse ano! Entrou para minha lista de favoritos.

Apesar de longa, a história é tão perfeitamente narrada que não dá vontade de largar o livro. Cada cena, cada descrição dos acontecimentos mais fortes...são colocados de maneira que não encontrei defeitos para citar.

Para quem não sabe, eu Fernanda, apesar de ser formada em Bacharelado em Sistemas de Informação, cheguei a cursar um ano do curso de Direito, e confesso: durante a leitura me bateu uma vontade de voltar para o Direito para tentar ajudar de alguma forma, para me unir às outras tantas pessoas que lutam para combater o tráfico humano. Uma energia de querer ajudar, de querer fazer algo foi desperta em mim.

E este livro é maravilhoso por isso também: não é apenas uma história, é uma realidade triste que existe em todos os países praticamente, é um problema mundial que não podemos vingir não ver, é uma história que nos abre os olhos para um sofrimento que precisamos conhecer e tentar ajudar.  Este livro é daqueles que marca a gente, que nos traz algo a mais para nossas vidas....

Bom pessoal é isso aí. Aconselho a todos: adquiram este livro, vocês não vão se arrepender!



Resenha: A Escolha






Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 303
Skoob  

Sinopse:
"Travis Parker possui tudo o que um homem poderia ter: a profissão que desejava, amigos leais, e uma linda casa beira-mar na pequena cidade de Beaufort, Carolina do Norte. Com uma vida boa, seus relacionamentos amorosos são apenas passageiros e para ele, isso é o suficiente. Até o dia em que sua nova vizinha, Gabby, aparece na porta.
Apesar de suas tentativas de ser gentil, a ruiva atraente parece ter raiva dele. Ainda sim, Travis não consegue evitar se engraçar com Gabby e seus esforços persistentes o levam a uma jornada que ninguém poderia prever.
Abrangendo os anos agitados do primeiro amor, casamento e família, A Escolha nos faz confrontar a questão mais cruel de todas: Até onde você iria manter o amor de sua vida?"

Minha opinião:
O primeiro livro que li deste autor foi "Um Homem de Sorte" e eu adorei tanto "Um Homem de Sorte" que quando recebi da Novo Conceito "A Escolha" fiquei imaginando se eu me apaixonaria por mais um livro do Nicholas Sparks e viraria fã dele ou foi somente um livro lido que eu gostei e outro para preencher a lista.  Mas para não deixar ninguém no suspense, já digo aqui que eu realmente virei fãaaa desse autor.

O início da história envolve dois vizinhos: Travis, que trabalha numa clínica veterinária e que tem um jeito tranquilo de curtir a vida (apesar dos esportes radicais) e Gabby que trabalha na área médica, que tem namorado e que não foi com a cara do vizinho Travis desde que se mudou para aquela pequena cidade.  Juntando a isso, ambos tem cachorros, Travis tem um boxer e Gabby uma collie. Início perfeito de livro!!  Eu, Fernanda, amo cachorros, então só o fato de haver 2 na história...já me conquistou. Há! E os cachorros não são meros enfeites na história não, eles tem papéis importantes na aproximação destes dois vizinhos.

Bom, eles se aproximam sim (detalhes no livro) e essa aproximação é de uma forma tão...atrapalhada, ao mesmo tempo engraçada e cotidiana. Fico encantada com a sensibilidade deste autor de pegar elementos que fazem parte do nosso dia-a-dia e transformar numa história tão cheia de emoções, sorrisos, encantamentos.

O desenvolvimento da história se passa de uma forma tão gostosa de acompanhar que nem notamos quando o livro chega perto do final e um fato específico acontece na vida desses dois personagens, algo grave. Nunca imaginei que pudesse ter nessa história algo do tipo, mas quando percebi vi que meu encantamento pela história não terminou por causa disso, o fato em específico foi colocado de forma sutil que emocionou. A parte final do livro é um pouco tensa, eu pensei que com essa tensão o livro ia acabar, afinal nem todos os problemas das histórias acabam quando o livro acaba, mas não...para minha alegria houve um desfecho com respostas e um caminho que os personagens seguiram.

Não quero entrar em muitos detalhes pois o livro não merece ser relatado aos detalhes, ele merece ser lido. O que posso adiantar é que fala de um romance, mas sem ser meloso; mostra momentos engraçados, mas sem tirar o leitor da realidade; fala de situações graves e complicadas, mas sem pesar a história. O livro é ótimo, encanta...emociona. Fatos do dia-a-dia são misturados em uma  narrativa que prende tanto a atenção que a vontade que surge depois de terminar de ler este livro, é de conferir outro livro desse autor.

Nicholas Sparks tem um dom incrível de fazer histórias maravilhosas a partir do cotidiano. Virei fã dele e sugiro que quem não conhece, quem não leu ainda nenhum livro dele que comece já, tente adquirir logo um. Eu que tenho apenas dois livros dele, vou buscar ter os outros, todos os outros que ele escreveu.

E quem de vocês já leu um dos livros do Nicholas Sparks? O que acharam?



OBS: esta resenha é uma republicação aqui do blog Trilhas Culturais.

Resenha: Presentes da Vida





Autora: Emily Giffin
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 383

Sinopse:
"Darcy Rhone sempre teve todos os homens aos seus pés. Tinha um emprego glamouroso, um seleto círculo de amizades e um noivo perfeito, Dexter Thaler. No entanto, tudo mudou quando Darcy se envolveu com o melhor amigo de seu noivo... Seu noivado acabou e perdeu sua melhor amiga, Rachel.

Incapaz de assumir responsabilidades e de enfrentar todo esse mal-estar, Darcy foge para Londres, para a casa de um amigo de infância, imaginando que poderia passar uma borracha em tudo isso. Mas, para seu desânimo, Londres se torna um mundo estranho, onde seus truques de sedução não mais funcionam e onde sua sorte parece ter se evaporado. Sem amigos nem família, Darcy precisa dar novo rumo à sua vida e, assim, começa uma linda trajetória rumo ao crescimento e ao amor." (Fonte)

Minha opinião:
Este é o segundo livro que leio desta autora, o primeiro foi Questões do Coração.  Gosto muito da forma sutil como a autora fala de problemas tão cotidianos. Ela vai nos inserindo na vida dos personagens de forma que nos prende atenção e que nos faz lembrar de "exemplos reais" dos personagens fictícios.

Neste livro a história tem como personagem principal: Darcy. Mulher que sempre teve tudo o que quis, sempre fui consumista ao extremo e que valorizava somente o exterior das pessoas, além é claro da dependência de ser sempre a que detém a atenção de todos.
Claro que valorizar uma aparência limpa (entenda-se: valorizar a higiene na vida), com roupas que mostre as qualidades de cada um, gostar de roupas, sapatos e outros acessórios, gostar de fazer compras é uma coisa, pensar somenteee na aparência das pessoas e ter ser viciadaaa em compras é outra totalmente diferente.  Mas a personagem infelizmente só pensava no que os outros estavam vestindo.

Amigos, noivo, melhor amiga, emprego legal, ela tinha tudo. Mas um dia...perdeu tudo isso. Mas mesmo assim, deixar de ser uma pessoa extremamente superficial demorou para acontecer.  Como querendo negar ou esconder que sua vida estava desmoronando, Darcy vai para Londres na casa de um amigo, buscando ser a "estrela" em outro lugar, com outras pessoas. Mas o cenário novo de vida não tem nada de brilhante e ela aos poucos (além da metade do livro) começa a ver coisas que ela sempre sabia mas seu orgulho não deixava ela concordar.

A história é interessante e bem adaptável ao mundo real. Fiquei nervosa ao ler porque queria que a personagem começasse a mudança logo, mas isso se faz após a metade do livro.  O amadurecimento da personagem e os valores trabalhados na história são descritos de maneira excelente.  Gostei muito do livro e vejo que a autora fala de problemas tão reais em seus livros como se a gente estivesse escutando a vida de uma pessoa conhecida, de uma história real. Recomendo a leitura!



Resenha: Hugo o Vampiro – Luzes na Idade das Trevas

Hugo o Vampiro – Luzes na Idade das Trevas





Estamos no século X, Europa e a história narrada neste livro fala sobre a vida de Hugo Von Sclotstendder, um vampiro que inicialmente não sabia que era vampiro.
Hugo tem uma mãe carinhosa, boa de coração chamada Eglantine e um pai nada amável para com o filho chamado Hegon.
Hugo, para conhecer um pouco mais sobre sua imortalidade, se lança a procura de cinco jóias místicas. Mas a cada busca por cada um delas, Hugo enfrenta combates, lutas, mistérios, perdas de amigos queridos e a própria indiferença do próprio pai.

Minha opinião:
Quando chegou este livro pelo correrio, eu fiquei superr curiosa para ler, afinal, eu já tinha entrevistado o autor para o blog Bookaholic então eu já conhecia um pouco sobre a história.
Mas eu estava lendo ainda o Memórias de uma Gueixa e eu não queria deixá-lo pela metade. Li correndooo este e finalmente peguei o livro do Gabriel para ler.

O livro é super bom de ler, possui uma linguagem bem compreensível de entender e principalmente uma história ótima. A mistura de ser narrado numa época passada, a fantasia dos vampiros, com aventura, romance, amizade, valores , … , tudo isso junto resulta num ótimo resultado.

Gosto de histórias que se passam em épocas passadas e de personagens que ao  mesmo tempo que você acha que é vilão também  acha que é mocinho. Neste caso, Hugo passa a idéia de ser vilão pelo fato de ser vampiro e a idéia de ser mocinho por ele mostrar que tem valores nobres. Bom, mas no final Hugo deixa bem claro que lado pertence (e é claro que não contoooo, hehe).